Em defesa do direito à solidariedade

Agencia Mp3. LQS. Octubre 2020

Manifesto Nacional de ex-Presos e ex-Presas Políticas

Este Manifesto fai parte da campanha nacional contra o juízo da Operaçom Jaro, que está agendado para 19, 20 e 21 de Outubro deste ano 2020. Por meio dele os ex-presos e ex-presas políticas queremos rendir homenagem à solidariedade que recebemos quando fomos nós que estávamos presos/as, e para reclamar o direito a seguir exercendo-a.

Gostaríamos de contar com a participaçom de todas as galegas e galegos que conhecêrom a prisom por causas políticas, independentemente do movimento concreto ao que se adscrevessem. Nacionalistas, insubmissos, anarquistas, comunistas, independentistas… nom hai presa ou preso político que nom tenha umha dívida profunda com as pessoas e organizaçons solidárias. É o momento de mostrar essa gratitude. Por favor, anota-te na lista de abaixo (irá-se atualizando periodicamente) para assinar este texto.

O juízo da Operación Jaro pretende criminalizar a solidariedade com presas e presos políticos

Um juízo está a piques de celebrar-se na Audiência Nacional, o juízo da Operación Jaro. Nele a Fiscalia pretende impor condenas de até 12 anos de prisom a doze militantes galegos de Causa Galiza e de Ceivar. A acusaçom atribui-lhes ter participado da solidariedade com presos e presas políticas galegas. Ter participado em concentraçons reclamando o respeito aos seus direitos, tê-los recebido na rua quando concluírom as condenas ou fôrom absoltos, ou ter mencionado o seu compromisso político e social.

Nós, que estivemos presos pola nossa luita política, que fomos na nossa época os beneficiários dessa solidariedade que o Fiscal quer criminalizar e encarcerar, nom podemos ficar calados. Conhecemos bem o importante que é a solidariedade da rua quando o Estado te encerra. As cartas, as visitas, o apoio político e social, as manifestaçons na rua e as marchas aos cárceres, a voz que nos emprestárom para que pudéssemos levar ao povo as nossas opinions e inquedanças. Também o apoio económico para sobrevivermos na penúria carcerária e para a judar as famílias e amizades a percorrerem os milhares de quilómetros que a dispersom lhes impunha.

A nossa gratitude com os milhares de pessoas que durante as últimas décadas participárom do carinho e o apoio às presas e presos políticos galegos é imensa. Dessa etapa dura das nossas vidas que foi a prisom, as lembranças mais formosas fornecêrom-no-las as pessoas solidárias. Elas figérom do cárcere umha experiência muito menos penosa, e com o seu carinho e irmandade convertérom o castigo às nossas ideias numha forma diferente de luita e de amor.

Se este juízo culmina com a criminalizaçom de qualquer mostra de apoio, ajuda ou afecto às vítimas da repressom, o futuro do ativismo neste país torna-se mui obscuro. Nom podemos permiti-lo. Com unhas e dentes, se é preciso, defendamos o direito à solidariedade!

Absolviçom para os doze independentistas!

Nom à criminalizaçom da solidariedade!

FORMULÁRIO PARA ASSINAR O MANIFESTO

Para ver a lista de asinantes, fai clic aquí

Manifesto de solidariedade co@s 12 independentistas galeg@s
La justicia vulnera derechos fundamentales
Galiza – LoQueSomos

Síguenos en Facebook: LoQueSomos Twitter@LQSomos Telegram: LoQueSomosWeb Instagram: LoQueSomos

Deja un comentario

Nos obligan a molestarte con las "galletitas informáticas". Si continuas utilizando este sitio aceptas el uso de cookies. más información

Los ajustes de cookies de esta web están configurados para "permitir cookies" y así ofrecerte la mejor experiencia de navegación posible. Si sigues utilizando esta web sin cambiar tus ajustes de cookies o haces clic en "Aceptar" estarás dando tu consentimiento a esto.

Cerrar